Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Saiba quais são os perigos do caminhão com excesso de peso

Quer evitar acidentes e multas para os seus caminhões? Veja, neste post, quais são os perigos de circular com um caminhão com excesso de peso!

Atualizado em

1 de fevereiro de 2022

Autor

Grupo Tracbel

Categoria

É comum que muitas empresas utilizem o caminhão com excesso de peso, a fim de reduzir os custos das suas operações de transporte. Porém, o que inicialmente parece ser uma economia, pode facilmente se transformar em um enorme prejuízo. Afinal, além de estar sujeito a receber multas, o veículo com carga excedente também pode ter o seu desempenho e integridade comprometidos, além de, nos casos mais graves, colocar em risco a vida do motorista.

Por isso, é fundamental ficar atento às cargas transportadas pelos seus caminhões. Antes de qualquer coisa, é preciso estar ciente de que cada veículo tem um limite de peso, e respeitá-lo é imprescindível para manter a legalidade e eficiência das suas atividades.

Quer evitar esse tipo de problema? Neste post, batemos um papo com Marcos Onofre, Coordenador Técnico da Tracbel Veículos, que nos explica quais são os perigos do caminhão com excesso de peso. Confira!

Qual é o limite de peso para os caminhões?

O limite de peso depende de caminhão para caminhão. Quando se fala em transporte de cargas, esse limite é projetado de acordo com duas considerações importantes, sendo a capacidade técnica determinada pelo fabricante do veículo e a capacidade legal, que é definida pelas resoluções 210 e 211 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

‘’Geralmente, os fabricantes dimensionam uma capacidade de carga maior que a determinada pela legislação, porém esse superdimensionamento visa oferecer um caminhão mais resistente às condições das estradas brasileiras’’, afirma Marcos Onofre.

Em se tratando da capacidade legal, as duas resoluções dizem o seguinte:

  • para um eixo direcional e dois pneus, a capacidade é de 6 toneladas; Dois eixos direcionais com um pneu em cada ponta do eixo, a capacidade é de 12 toneladas;
  • para um eixo com dois pneus de cada lado, a capacidade é de 10 toneladas;
  • para dois eixos com dois pneus em cada ponta do eixo, com distância maior que 1,20m e menor ou igual a 2,40m, a capacidade é de 17 toneladas.

A partir daí, é possível calcular as capacidades máximas de carga que os caminhões podem carregar conforme a configuração de eixos. Se um caminhão tem a configuração 4X2 (um eixo direcional mais um eixo com dois pneus em cada ponta), a capacidade de carga é de 16 toneladas (6 + 10 = 16). Caso o veículo tenha a configuração 6X2, a capacidade de carga é de 23 toneladas.

Como é feito o cálculo?

A legislação representa a capacidade de carga como Peso Bruto Total (PBT), que compreende o peso do caminhão mais o adicional da carga. Suponhamos que você tenha um caminhão com a configuração 8X2 e seu PBT é de 29 toneladas (12 toneladas dos eixos direcionais + 17 toneladas dos eixos traseiros com dois pneus em cada ponta).

Para sabermos o quanto ele pode levar de carga líquida (peso só de carga), devemos fazer a seguinte conta (valores hipotéticos): 29 Ton – 9 Ton (peso do caminhão ou tecnicamente definida como TARA) – 2 Ton (peso da carroceria) = 18 Ton é o quanto vamos poder levar de carga nessa configuração de caminhão.

Quais são os principais perigos do caminhão com excesso de peso?

O excesso de peso pode trazer danos gravíssimos, já que prejudica o desempenho do caminhão ao longo do transporte da carga e pode causar acidentes. Segundo o Coordenador Técnico da Tracbel Veículo, a diminuição da eficiência do sistema de freio e a estabilidade do caminhão são as principais consequências ao exceder o peso permitido, além da aplicação de multas. Entenda como esses riscos acontecem na prática.

Diminuição da eficiência do sistema de freio e desgaste prematuro do conjunto de tração

Quando transporta carga em excesso, o caminhão sofre um desgaste do sistema de embreagem mais rápido. A caixa de marchas ou o eixo diferencial podem quebrar a qualquer momento, e o sistema de freio pode vir a falhar por não ter sido dimensionado para suportar o peso transportado, o que compromete a segurança de todas as pessoas nas rodovias.

‘’O risco de acidentes com caminhões que transportam excesso de peso é maior devido ao dimensionamento do sistema de freio para um determinado peso da carga. O excesso de carga compromete seriamente a eficiência do sistema de freio e, com isso, a possibilidade de ocorrer acidentes é muito maior’’, ressalta Marcos Onofre.

Comprometimento da estabilidade do caminhão

Outro grande risco de carregar excesso de peso é o comprometimento da estabilidade do veículo — fator que pode levar ao tombamento do caminhão. Esse perigo é maior em pontos críticos, como curvas e pontes, bem como em situações de ultrapassagem em alta velocidade. A falta de estabilidade combinada com a dificuldade para frear aumentam as chances de acidentes graves.

Aplicação de multas

A sobrecarga ainda traz consequências financeiras, pois é considerada uma infração de natureza média pelo Código Brasileiro de Trânsito (CTB). No entanto, a legislação é tolerante em duas circunstâncias: quando o caminhão está carregado com até 5% a mais do que o PBT legal ou quando a capacidade de peso por eixo excede até 10% da capacidade do eixo.

Caso ultrapasse o limite de 5% do previsto pelo PBT, o motorista será multado e obrigado fazer o transbordo da carga. Já para as situações que excedem 12,5% da capacidade dos eixos, também será aplicada uma multa, mas não há a necessidade de fazer transbordo.

É importante deixar claro quem se responsabiliza pelo caminhão flagrado infringindo a lei. ‘’Caso a carga seja de mais de um remetente, a responsabilidade é do transportador. Caso o embarcador declare um peso menor do que foi aferido na hora da fiscalização, ele será o responsável pelo excesso de carga’’, informa o Coordenador Técnico da Tracbel.

Como evitar esse problema?

A conscientização é o primeiro passo para evitar os problemas gerados pelo excesso de peso em caminhões. ‘’ As entidades dos caminhoneiros autônomos e das transportadoras deveriam fazer ações para inibir essa prática, demonstrando com contas o quanto não é vantajoso transportar excesso de carga’’, acrescenta Marcos Onofre.

Intensificar as fiscalizações e estabelecer punições rígidas para quem contrata e recebe cargas que extrapolam os limites determinados pela legislação também é crucial para inibir esse tipo de ação. Como o descumprimento da lei pode causar acidentes fatais, é necessário buscar alternativas proporcionais ao ato.

Como você viu, um caminhão com excesso de peso representa um perigo iminente de acidente, o que coloca em risco a vida do próprio motorista e também das outras pessoas que estão circulando pela mesma rodovia. O descuido também implica a redução da vida útil do veículo e gastos frequentes com manutenção, inclusive também implica na garantia quando se tratar de falhas decorrentes de sobrecarga. Portanto, respeitar o limite determinado pela legislação não só é mais seguro, como sai mais barato para o seu bolso.

E aí, achou este post interessante? Tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário aqui embaixo!

 

Você também vai gostar

Bem-vindo ao novo site do Grupo Tracbel

Clique e escolha uma das opções abaixo:

Compre com segurança e comodidade